Uma liderança ética e forte, um povo feliz

Você está em:/, MARKETING, NEGÓCIOS/Uma liderança ética e forte, um povo feliz

A atuação e as tomadas de decisões de um líder superam os lucros e podem influenciar no bem-estar social e no contentamento de um povo

Além de ter o melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do planeta, a Noruega é considerada a nação mais feliz do mundo nos dias de hoje. Não só lá, mas a felicidade parece fazer parte da vida dos cidadãos de todos os países nórdicos e também de outros povos como a Austrália e a Nova Zelândia. Muito do contentamento tem a ver, sim, com o fato de serem nações bastante desenvolvidas e economicamente bem resolvidas. Porém, a confiança da população depositada no governo e nas empresas locais é mais um quesito determinante para ajudar o pessoal a andar satisfeito nesses lugares do globo.

As informações foram divulgadas no Relatório Mundial da Felicidade 2017, produzido por uma das iniciativas globais da ONU, a Sustainable Development Solutions Network (SDSN). Segundo o responsável pelo estudo e diretor da instituição, Jeffrey Sachs, a população é feliz nesses países por existir um balanço saudável entre prosperidade e capital social, onde há confiança na sociedade e no governo e, ainda, baixa desigualdade.

Precisamos falar de ética

Embora ocupe a 79a posição no Ranking de Desenvolvimento Humano, o Brasil é o 22º país mais feliz do mundo. O dado pode até causar espanto diante da atual situação política, econômica e moral vivida pelos brasileiros nos últimos anos. Nas redes sociais, blogs ou noticiários, é fácil perceber o descontentamento de uma boa parte da nação, independentemente de partido ou ideias defendidas, em relação às atitudes dos líderes e à forma como administram o país e algumas organizações no atual momento.

Escândalos de desvio de verba e conduta, abuso de poder e vários outros crimes foram cometidos por de terminadas pessoas em posição de liderança no Brasil. Não apenas nas repartições públicas, mas os nomes de alguns diretores e executivos de grandes empresas apareceram em processos judiciais envolvendo corrupção. O comportamento e as tomadas de decisões desses líderes afetaram a vida da população de diversas maneiras, incluindo o bem-estar social da nação.

Isso quer dizer que a liderança, para o bem ou para o mal, exerce uma influência bem mais abrangente no ambiente organizacional, ultrapassando os resultados numéricos e o crescimento econômico esperado por certo grupo de pessoas, sejam cidadãos, clientes, acionistas e por aí vai. A atuação de um líder pode causar impactos significativos em outros setores da sociedade e até afetar a felicidade de alguém.

Para ler a matéria completa, clique aqui.

2017-11-10T09:37:22+00:00 novembro 10th, 2017|Categories: AMINISTRAÇÃO, MARKETING, NEGÓCIOS|